segunda-feira, 4 de maio de 2009

A FIGUEIRA ESTÉRIL

A FIGUEIRA ESTÉRIL
LUCAS 13:6-9
- O proprietário da vinha é tratado apenas como certo homem. Se era rico ou não, pouco importa. O que conta não é o que ele é, mas o que diz. Esse homem tinha uma figueira em sua vinha, coisa muito comum em Israel. Depois de plantar, ele teve que esperar o tempo de dar frutos, mas a figueira não produziu. A decisão dele foi de cortar aquela arvore, mas o vinhateiro lhe pediu mais um ano para que cuidasse mais um pouco dela e ai veriam se ela daria fruto ou não.
CARACTERISTICAS DA PARÁBOLA:
A lei de Moisés (Lev. 19:23) afirmava que depois de uma figueira plantada, ela começaria dar seus frutos, porém os três primeiros anos de produção não eram considerados puros, portanto a figueira já tinha 9 anos. Exemplo: 3 Anos de crescimento; 3 anos nos quais os frutos eram considerados ruins,impuros; e mais 3 anos que esse dona da figueira vinha até ela esperando seus frutos.
A figueira foi plantada em terra boa, foi cuidada.
Por não produzir ela estava “roubando” nutrientes das outras.
A semente que deu origem a essa figueira também era boa.
ENTENDENDO A PARÁBOLA.
A-
Jesus se referia a Israel que havia recebido de Deus tudo aquilo que precisava para produzir bons frutos, porém não correspondeu aquilo que Deus esperava. É fácil entender isso quando fazemos a relação entre Lucas e Isaias 5:5-6.
B- A parábola expressa uma verdade que com freqüência é esquecida: A paciência de Deus também se acaba. Veja que o dono da vinha deu mais um ano, ou seja, um tempo determinado.
C- No ocidente, os lenhadores cortam árvores. No oriente médio, a árvore é arrancada. A árvore, juntamente com seu tronco e maior parte de sua raiz, é considerada como um bloco e é removida. Este costume agrícola é expresso no texto de Lucas 3:9, onde João diz: “E também já está posto o machado a raiz das arvores” ( e não ao tronco). Assim o verbo 13:7 (Katargeo) significa literalmente arrancar e não cortar.
APLICAÇÃO DA PARÁBOLA.
- Quantos anos Deus têm esperado para que nós possamos produzir bons frutos? Será que Deus continuará a se decepcionar conosco? Aquele que não dá fruto, não pode se considerar um eleito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Querido visitante,
Seu comentário é precioso, por isso não deixe fazê-lo, porém peço que se identifique. Assim como tenho coragem de dizer o que penso, espero que você também o tenha. Se for covarde, lembre-se que esse tipo de pessoa nem o Reino dos céus irá herdar.
Se você não tem conta Google, use a função openID.
Grato.